Skip to content

Resenha: Persépolis (completo) [graphic novel]

9 de janeiro de 2012

Autora: Marjane Satrapi
Anos das publicações originais (4 volumes): 2000 a 2003
Língua original: Francês
Títulos originais:
Persepolis 1, 2, 3 e 4
Tradutor: Paulo Werneck
Editora: Companhia das Letras (Quadrinhos na Cia.)
ISBN: 9788535911626
352 páginas

Avaliação:

Confesso que, apesar de ter admiração imensa por HQs e tudo relacionado a elas, tinha vertigem só de pensar em começar uma coleção. É preciso dedicação extrema pra correr atrás de números e números, guardá-las devidamente, acompanhar seu herói favorito desde o começo até o fim (presente ou definitivo). Por isso, quando ouvi falar das graphic novels, no ano passado, soube na hora que seriam minha nova paixão… literária, por que não?!

Pra quem ainda não sabe, uma graphic novel é uma história longa, ao modelo de um romance (daí a palavra novel, que dá nome, em inglês, a produções literárias nesses moldes), contada em quadrinhos. Geralmente são publicadas em volume único ou poucos volumes, que costumam ser unificados em seguida. O universo e os traços das graphic novels podem ser bem diferentes daqueles das HQs povoadas de heróis musculosos e façanhas fantásticas. Frequentemente são autobiográficas, num tom intimista que chega a tocar o filosófico. É o caso de Retalhos, do americano Craig Thompson.

E é também o caso de Persépolis, de Marjane Satrapi, primeira graphic novel que tive a oportunidade de apreciar. Premiada como a melhor história em quadrinhos na Feira de Frankfurt, em 2004, a autobiografia desenhada da então adolescente iraniana já é referência quando se fala no gênero. Acompanhamos sua vida desde 1980 (quando acontece a revolução islâmica e o véu é imposto a meninas de 10 anos de idade nas escolas), passando por sua viagem a Viena, aos 14 anos, (incentivada pela família liberal e ocidentalizada) até seu retorno ao Irã e posterior partida para a França, onde vive até hoje.

Nesse percurso somos levados às ruas do Teerã, nas quais a moderidade do século XX batalha com as tradições islâmicas e mísseis descem do céu destruindo prédios e vidas. Marjane, a protagonista, é uma rebelde definitiva. Persépolis é mesmo a história de sua luta contra a ordem islâmica estabelecida no Irã pela dita revolução. Ela contesta a lei, se opõe às tradições radicais, aos preconceitos e amarras machistas: daí o caráter fortemente feminista da obra.

Não poderia deixar de falar da parte essencial da obra, a visual. O traço de Satrapi é simples, despreocupado e não forma muitos arabescos. Os olhos amendoados das personagens, com as pupilas negras destacadas, nos lembram as representações da antiga arte persa. Aos adeptos de um estilo mais “barroco”, isso pode causar uma certa sensação de vazio, mas não é nada que não se possa apreciar. A autora também nos presenteia com caricaturas exatas e hilárias de figuras como Descartes e Gandhi.

Em certa parte da história, cheguei a abandonar o livro, confesso, decepcionada com a conduta da protagonista. Por isso mesmo, informo a meus leitores que Marjane é humana, apesar de poder ser considerada uma heroína a seu modo. Ela não salta às páginas com músculos de aço e laço da verdade, pronta para salvar o universo ou quem quer que esteja situado nele.

Vale lembrar que a história foi adaptada para o cinema em 2007, tendo sua estreia no Festival de Cannes. O longa foi indicado ao Oscar de melhor animação no ano seguinte. Segue o trailer britânico:

Quem não sabia ainda que entre quadrinhos também vivem protagonistas tão imperfeitos quanto nós e, nem por isso, indignos de nossa admiração e amor?

Comprar: Submarino

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 25 de janeiro de 2012 20:42

    Esse quadrinho deve ser uma sina na vida de Jéssicas, viu.Eu também o amo demais.

    p.s.: tu já leu Daytripper? Caso não tenha lido, suponho que adoraria. Eu li ontem, e é lindíssimo e humano, como meus quadrinhos preferidos.

    • 25 de janeiro de 2012 22:10

      Ainda não li Daytripper, mas vi Craig Thompson falando muito bem dela… Olha, é um grande sinal, né? Vou colocar na lista. Brigadona pela dica! ;*

Seu comentário é muito importante para nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: